HINO DA ITÁLIA  
   
  TRADUÇÃO PARA O PORTUGUÊS e EXPLICATIVOS.  
   
     
     
  Letra do hino e explicativos em   Letra do hino e explicativos em  
  Italiano   Português  
       
  Fratelli d'Itália,   Irmãos da Itália,  
  l'itália s'è desta,    a Itália despertou (ou se levantou)  
  dell'elmo di Scipio   Do elmo de Scipião  
  s'è cinta la testa.          Cingiu-se a cabeça.  
       
         
  I'elmo di Scipio - Si trata di uma metafora. I´Itália há preso l`atteggiamento o la postura di lotta che sono stati dei guerrieri romani, come Scipione.   l’elmo di Scipio - Trata-se de uma metáfora.  A Itália retomou a atitude, ou a postura de combate que foi dos guerreiros romanos, como Scipio, ou Scipião.    
     
     
  Scipio: Publius Cornelius Scipio Africanus (246-184 a.C.) - Generale romano, uno dei più grandi strateghi di antichità, che há vinto il titolo di Africani, per sconfiggere l'esercito cartaginese comandato da Anibal nella battaglia di Zama (attuale Algeria), nel 202 dC, ponendo così fine alla Seconda Guerra Púnica.   Scipio: Publius Cornelius Scipio Africanus (246-184 a.C.) - General romano, um dos maiores estrategistas da antiguidade, que conquistou o título de O Africano ao derrotar o exército cartaginês comandado por Anibal, na batalha de Zama (atual Algéria), em 202 dC, pondo fim a Segunda Guerra Púnica.  
     
     
     
     
     
         
         
  Dov'è la Vittoria?   Onde está a vitória?  
  Le porga la chioma,    Lhe estenda a cabeleira, ou o prolongamento ou levantar dos cabelos ou da cabeleira, ou o levantar da cabeça.  
     
  che schiava di Roma    
    Que escrava de Roma      
  Iddio la creò.    Deus a criou.        
     
  (Torna a inizio uma volta)   (Volta ao início uma vez)  
     
  Dov'è la V ittoria? - La vitoria prolunga, o mantiene i capelli lunghi, o solleva la testa del popolo italiano.   Dov’è la Vittoria? - A vitória prolonga ou mantém prolongados, ou compridos, os cabelos ou levanta a cabeça do povo italiano.  
     
     
      Le porga la chioma – Na Roma antiga, todos os escravos tinham os cabelos cortados. Cabelos longos era sinal de cidadão livre. Assim a vitória deverá dar-lhes cabelos longos, isto é, liberdade.  
  Le porga la chioma - In Roma antica tutti gli schiavi avevano i capelli tagliati. I capelli lunghi è um segno di cittadino libero. Quindi, la vittoria dobrebbe dare a loro i capelli lunghi, questo è, libertà.    
     
     
     
      Che schiava di Roma Iddio la creò - Deus criou a Vitória escrava de Roma. (Dando a entender que Roma manipula a vitória como quer, ou que, o vencer ou o perder depende da vontade de Roma)  
  Che schiava di Roma Iddio la creó - Dio há ceato la vittoria sciava di Roma. Dara l'impressione Rina manipola la vittoria  come voglie, o che, il vincere o il perdere dipende della volontà di Roma.    
     
     
     
  In um altro senso, haveva uma dea pagana, chiamata vitoria, e si credeva che lei incarnava la vittoria dei combattimenti. Il termine esprime che Dio há creato questa dea schiava di Roma.   Num outro sentido, havia uma Deusa pagã cujo nome era Vitoria, e cria-se que ela encarnava a vitória nos cambates. O termo expressa que essa deusa foi criada por Deus como uma escrava de Roma.  
     
     
     
           
           
  (Coro) Cantando nuovamente il primo versetto o ripetere il coro. (Dipende della partitura musicale)   (Refrão) Cantando novamente a 1ª estrofe, ou repetindo o refrão. (Depende do arranjo)  
     
       
         
  Stringiamoci a coorte,   Cerremos fileiras ou Unamo-nos a coorte.  
  siam pronti alla morte.    Estejamos prontos para a morte.  
  Siam pronti alla morte, l'itália chiamò.    Estejamos prontos para a morte. A Itália chamou.  
  Stringiamoci a coorte,   Cerremos fileiras  
  siam pronti alla morte.    Estejamos prontos para a morte.  
  Siam pronti alla morte,   Estejamos prontos para a morte.  
  l'itália chiamò. Si.   A Itália chamou. Sim.  
       
  Stringiamoci a coorte - Uniamoci in una schiera di combattenti   Stringiamoci a coorte - Unamo-nos em uma fileira de combatentes (guerreiros).  
     
  coorte: nell'esercito romano le legioni (cioè l'esercito), era diviso in molte coorti. Stringiamoci a coorte significa quindi restiamo uniti fra noi combattenti che siamo pronti a morire per il nostro ideale. La coorte era la décima parte della legione romana.   coorte - No exército romano as legiões (isto é o exército) era dividido em muitas coortes. Stringiamoci a coorte significa permanecermos unidos  entre nós, os lutadores que estamos prontos para morrer por nossos ideais. A coorte era a décima parte de uma legião romana.  
     
     
     
     
       
       
       
  Noi siamo da secoli   Nós somos há séculos.  
  calpesti, derisi,    Pisados (ou desprezados), zombados,  
  perché non siam popolo,   Porque não somos um Povo,  
  perché siam divisi.    Porque estamos divididos  
  Raccolgaci un'única   Nos una uma única bandeira: ou nos recolhamos sob uma única bandeira.  
  bandiera, una speme:    
  di fonderci insieme   uma esperança de fundirmo-nos juntos  
  già l'ora suonò.   A hora chegou, ou Tocou, ou soou a hora. (Deu a hora; Está na hora; Esta é a hora)   
       
     
  (Refrão)    
     
  Gli italiani non sono um Calpesti = Calpestati - popolo (étnico e político) perché non sono uniti, si tratta di um concetto mazziniano.Raccolgaci –  la língua di Mameli è la língua poética dell’Ottocento. Questo raccolgaci in italiano moderno sarebbe ci raccolga, um congiuntivo esortativo che assimila il pronome direto. Il significato è: ci deve raccogliere, tenere insieme.Una speme – altra parola letteraria e arcaica. Significa speranza. Non c’è però da stupirsi troppo se Mameli usa queste parole. Nella língua delle conzonette di musica leggera intorno al 1950, queste parole si trovano ancora.Questi sono gli objetivi mazziniani della rivoluzione razionale.Fonderci insieme – negli anni di Goffredo Mameli l’itália è ancora divisa in molti staterelli. Il texto dice che è lòra di fondersi, di reggiungere l’unità nazionale.   Calpesti - Do ponto de vista étnico e político os italianos não eram um povo unido, fato que os enfraquecia. Daí o apelo para a união, e mesmo a unificação da itália. Trata-se de um conceito mazziniano.  
     
     
     
     
    Raccolgaci - A língua de Mameli é a linguagem poética dos anos 1.800.   
     
    Este raccolgaci, no italiano moderno seria nos recolhermos (ajuntarmos). Um conjuntivo exortativo que assimila o pronome direto. O significado é: Devemos nos recolher (ajuntar), segurarmos-nos juntos.  
     
     
     
     
    Una speme – Outra palavra literária e arcaica. Significa esperança. Não nos assombramos muito se Mameli usa estas palavras. Na linguagem das canções de música ligeira em torno de 1950, estas palavras eram encontradas ainda.  
     
     
     
       
  Giuseppe Mazzini (Genova, 22 giugno 1805 – Pisa, 10 marzo 1872) è stato un patriota, politico e filosofo italiano.   Estes são os objetivos mazzinianos da revolução racional.  
     
    Fonderci insieme – nos anos de Goffredo Mameli a Itália era ainda dividida e muito staterelli. O texto diz que é hora de fundir-se, de ajuntar-se na unidade nacional.  
  Le sue idee e la sua azione politica contribuirono in maniera decisiva alla nascita dello Stato unitario italiano. Le teorie mazziniane furono inoltre di grande importanza nella definizione dei moderni movimenti europei per l'affermazione della democrazia attraverso la forma repubblicana dello Stato.    
     
     
       
       
       
  Na versão simples termina aqui. Nas versões completas continua...  
   
       
  Uniamoci, uniamoci,   Unamo-nos, amemo-nos,  
  l'unione e l'amore    a União, e o amor  
  rivelano ai popoli   Revelam aos Povos  
  le vie del Signore:    Os caminhos do Senhor;  
  Giuriamo far libero   Juremos tornar livre  
  il suolo natio:    O solo natal:  
  uniti, per Dio,   Unidos por Deus  
  chi vincer ci può?   Quem pode nos vencer?  
       
  (Refrão)    
       
  In italiano “per Dio” puó essere anche uma imprecazione, uma esclamazione piuttosto forte. Che avrà mai voluto intendere    Em italiano "Unidos por Deus" em algumas versões aparece como "Unidos com Deus", para não ser confundido com a expressão popular e quase blasfema "por Deus" ainda hoje em uso na linguagem popular italiana. No poema porem o verso é derivado de uma expressão francesa que significa "de Deus" ou "através de Deus".  
     
     
  Goffredo Mameli? Siccome aveva Vent’anni ci piace pensare che abbia voluto lui stesso giocare sul doppio sendo ( in fondo i suoi rapporti com il Vaticano non erano buonissimi, tant’è vero che è morto próprio a Roma dove combatteva per la Repubblica.    
     
     
     
     
       
       
  Dall'Alpe a Sicília,   Dos Alpes à Sicília  
  Dovunque è Legnano;    Por toda a parte é Legnano,  
  Ogn'uom di Ferruccio   Cada homem de Ferruccio  
   ha il core ha la mano:   Tem o coração, tem a mão,  
  I bimbi d'itália   Os meninos, ou as crianças da Itália  
  Si chiaman Balilla:    Chamam-se Balilla,  
  Il suon d'ogni squilla   O som de cada sino  
  I Vespri suonò.   Tocou às Vésperas.  
       
  (Refrão)    
       
  Dovunque è Legnano – ogni città italiana è Legnano, il luogo dove nel 1176 i comuni lombardi sconfissero l’Imperatore tedesco Federico Barbarossa.   Onde quer que esteja, é Legnano – cada cidade italiana é Legnano, o lugar onde em 1176 os munícipes lombardos depuseram o Imperador alemão Frederico Barbarossa.  
     
     
     
  Ferrucio – ogni uomo è como Francesco Ferruci, l’uomo che nel 1530 difese Firenze dall’imperatore Carlo V.   Ferrucio - Cada homem tem o coração e a mão de Francesco Ferruci, que no ano de 1530 defendeu Florença do Imperador Carlos V.  
     
     
  Dopo il richiamo allá mitologia della Roma repubblicana, il richiamo a quella comunale: la battaglia di Legnano (1176) segnó la vittoria della Lega dei Comuni Lombardi contro lê milizie delI’mperatore Federico Barbarossa. Anche da questo episodio gli italiani devono trarre auspici per la loro lotta di liberazione e transformare tutto l’Itália in um campo di battaglia. Francesco Ferruci mori difendendo la repubblica fiorentina (1530) dall’assedio delle truppe imperiali.    
     
     
     
     
     
     
     
     
     
  Balilla: è il soprannome del bambino che con il lancio di una pietra nel 1746 diede inizio alla rivolta di Genova contro gli Austro-piemontesi   Balilla: É o sobrenome do menino que em 1746 apedrejou o exército Austro-piemontesi, dando início a revolta de Gênova.  
     
     
  Tutti i bambini italiani possono ripetere il gesto di Giovan Battista Perasso detto Balilla, l’adolescente genovesse che nel 1746, lanciando um sasso contro alcuni soldati austriaci, fece scattare la rivolta che condusse allá liberazione.   Todos os meninos italianos podem repetir o gesto de Giovan Battista Perasso, apelidado de Balilla, o adolescente genovês que em 1746, atirando uma pedra contra alguns soldados autríacos, deu início a revolta que promoveu a liberdade de Genova.  
     
     
     
     
         
       
  Son giunchi che piegano   São juncos que dobram  
  Le spade vendute;   As espadas vendidas:  
  Già l'Aquila d'Austria   A Águia da Áustria  
  Le penne ha perdute.   Já as penas perdeu.  
  Il sangue d'Italia   O sangue da Itália,  
  il sangue Polacco   O sangue Polonês,  
  Bevé col Cosacco,   Bebeu, com o  cossaco,  
  Ma il cor le bruciò.   Mas o coração lhe queimou ou queimou-lhes o coração.  
               
       
  (Refrão)    
       
  Le spade vendute, ovvero le armi dei soldati mercenari si piegano flessibili come giunghi . Láquila è il símbolo dell’impero austro-ungarico; l’aquila austríaca há bevutto il sangue degli italiani, e insieme ai russi; há bevuto anche quello dei Polacchi, ma questo sangue le há bruciato il cuore. La Polônia fu spartita tra Áustria, Prússia e Rússia.   As espadas vendidas, refere-se as armas dos soldados mercenários que são tão frágeis como juncos. A águia é o símbolo do império austro-húngaro. A águia austríaca bebeu o sangue dos italianos, e juntamente com os russos beberam o sangue dos poloneses, mas esse sangue queimou-lhes os corações. Na época, a Polônia foi repartida entre a Áustria, a Prússia e a Rússia.  
     
     
     
     
     
     
       
       
       
                         
     
  Moldura: Topo